segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Leo Vieira: Tédio

Uma coisa muito comum. Às vezes ficamos cansados por uma série de coisas. Situações chatas, pessoas que nos incomodam, empecilhos, etc. Coisas que nos dão vontade de parar, dar um tempo, encerrar, desistir de vez. Eu já fiz isso com algumas coisas, mas com a arte não.
Nós temos um legado cultural literário. Sejam eles nos blogs, nos livros ou nos dois juntos.
O mundo tem a imensa capacidade de nos desmotivar e nos colocar para baixo com uma série de coisas. E nós somos vulneráveis a isso, o que é muito comum. 
Para superarmos, precisamos compreender esta situação. Temos fraquezas e o reconhecimento já é o princípio de tudo. Quando isso aparecer, descanse. Dê uma pausa, faça outras coisas, diversifique. Faça outras leituras, assista filmes, procure sair e dividir os problemas em várias partes e etapas possíveis.
O tédio é uma coisa que vem e que passa. Procure saber se o problema não estão nas pessoas que o rodeia. Daí a situação é mais fácil de tratar também. Nem todos os problemas estão em nós. Se estão em pessoas, saiba selecionar e manter as melhores amizades.

E quando o baixo astral passar, volte com tudo. Porque a escrita é um ofício que tem que ser feito com alegria.


® Leo Vieira- Direitos Reservados

domingo, 22 de outubro de 2017

Leo Vieira: Livro Bruto

Muitas vezes temos ideias para muitos livros de uma vez. Mas também não temos o mesmo tempo para escrevê-los. Isso é muito comum, principalmente para quem fica com a mente ligada no 220v sempre com muitas ideias em cima de outras ideias. Para não deixar esse montante de projetos minguarem, é importante neste caso organizar os livros brutos.
Livro bruto é como eu chamo um projeto reservado. Em tenho centenas deles que passam por um ciclo rotineiro de análises e aprimoramentos. Eles inicialmente ganham títulos e sinopses. Depois eles ganham argumento. Neste argumento eu seleciono tópicos com informações adicionais. São argumentos com brechas abertas para que eu atualize sempre que outra ideia aparece. Nisso já brotam os personagens principais. Protagonistas e antagonistas.

É como se fossem mudas onde eu vou regando, adubando e podando. Com o tempo, o livro bruto estará no ponto para ser escrito de uma vez.
® Leo Vieira- Direitos Reservados

sábado, 21 de outubro de 2017

Leo Vieira: Repouso

Em tudo é importante o repouso. Mas o repouso total. Não somos máquinas e a leitura constante faz a gente dispersar nos pensamentos. A gente pensa que aprende, mas o cérebro dá sinais de cansaço e você acaba tendo um desgaste desnecessário. Nas artes, isso também é importante.
Quando ficar muito tempo estudando, ou fazendo leituras para preparar postagens, procure dar um intervalo. Tire férias curtas. Deixe tudo programado e apareça para monitorar respostas. Não seja impulsivo quando considerar que precisa de uma pausa. Isso ajuda na qualidade de seus textos. Agir sob pressão acaba prejudicando a qualidade de seus textos também.

É como o sono. É mais importante dormir bem do que longamente. Um sono curto, porém relaxado o tornará mais disposto do que um sono longo cheio de interrupções. Desta maneira, prepare bem o cérebro e ele funcionará de forma ágil e precisa.
® Leo Vieira- Direitos Reservados

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...